Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘senado’

Plenário cheio, momento raro

Corte nas passagens vão “economizar” 18 milhões de reais ao ano. Comemore só se não tiver mais o que fazer. Considerando que cada deputado/senador custa por volta de 200 mil reais por mês aos cofres públicos, a diminuição da cota de passagens não é nem 1 milésimo da história.

Sem contar o que fazem com as verbas conseguidas. Os recursos para cada “projeto”, etc. E um aumento do salário nominal vem por aí…já, já. Mexeu no bolso, a resposta é certa.

E se todos os trabalhadores pudessem votar seus próprios salários? Deixa pra lá. Mas não esqueça de enviar seu Imposto de Renda.

Save your money for the children.

Read Full Post »

Chiclete, chiclete, quero chiclete, chiclete, chicletêêêê!

Abre aspas. “Adoro dançar. Odeio não ter aprendido a dançar tango. Gosto da internet. MSN, Orkut…Chiclete com Banana, axé. Sou chicleteiro”. Senador Almeida Lima, do PMDB de Sergipe, presidente da comissão de orçamento. Frase retirada da revista Brasília Em Dia, 11 a 17 de abril de 2009. No comments.

Read Full Post »

plenario-senado

José Sarney, por ironia da história, comanda atualmente uma “faxina” no quadro de servidores inchado do Senado federal. Depois de cair o diretor de Recursos Humanos da casa, João Carlos Zoghbi, por uso irregular de “apartamento funcional”, Sarney pediu a cabeça de boa parte dos 136 diretores. Muitos atuando como verdadeiros funcionários fantasmas, com cargos inexistentes ou sem função alguma, a reducão, que seria de 90, já caiu para menos de 50 nomes. O lobby é forte.

Após a farra de contratações terceirizadas no setor de comunicação do Congresso, o primeiro-secretário Heráclito Fortes (DEM-PI) anunciou que 60 servidores concursados serão chamados, sem no entando realizar novo concurso. O que é um interessante paradoxo com o recente anúncio no freio das contratações e nos concursos públicos, que merece um post em separado.

Fato é que servidores terceirizados custam muito menos para a casa do que os concursados, visto que a média do servidor público brasileiro é muito acima dos salários pagos para seus colegas na mesma função no mercado privado. Um dos motivos pelo qual a folha de pagamento de servidores é um dos maiores gargalos da estrutura paquidérmica e ineficaz do governo.

Por fim, o Senado contratou a Fundação Getúlio Vargas para fazer auditoria na casa, cortas gastos, acabar com as irregularidades e tornar o trabalho eficiente. Não se sabe quanto disso será possível na “prática”. Veremos.

Read Full Post »

1041823

Em entrevista ao Caderno Brasília, do jornal Hoje em Dia, o presidente do Brasiliense, do Grupo OK e senador cassado Luiz Estevão esboça a expectativa de voltar à política. Acusado de participar do esquema que desviou R$ 169 milhões do TRT de São Paulo, junto com o já folclórico juiz Nicolau dos Santos Neves (em prisão domiciliar), Estevão é um dos nomes mais “peculiares” da política local.

Enquanto aguarda o processo do TRT em liberdade (ainda sem solução), Estevão comanda o Brasiliense, clube que já chegou a final da Copa do Brasil e participou da séria A do campeonato Brasileiro, além de tentar desbloquear os bens do Grupo OK na justiça.

Nisto, sobra tempo para se envolver em outras operações suspeitas: como o esquema montado junto ao vice governador  e empresário Paulo Octávio (um dos homens mais ricos do país, com patrimônio estimado em 350 milhões de reais e dono do DF) e o recém-falecido ex-deputado Sérgio Naya em 2007, resultando na venda de um terreno por 35 milhões (entenda aqui), além de possível participação num cassino descoberto no Lago Sul no fim de 2008.

Com seus direitos políticos cassados até 2014, Estevão estuda medidas legais para reduzir a pena, o que faria com que ele se tornasse elegível já em 2010. Tendo o sonho de se tornar governador do DF, Estevão pode disputar o pleito com o temido Joaquim Roriz e uma possível reeleição de José Roberto Arruda.

Feliz Brasília 50 anos!

Read Full Post »